COMO SAIR DO SOFRIMENTO?

Sofrimento

COMO SAIR DO SOFRIMENTO?
POR TÂNIA RAINHA E GUSTAVO CHINELATO

A mesma capacidade que temos de sofrer, temos de controlar o sofrimento. É dentro da nossa mente que se controla tudo, é lá onde tudo fica. Não existe nenhum controle fora da mente. Somos 100% responsáveis por tudo o que criamos e por tudo o que acontece em nossas vidas.

Muitas vezes, estamos sofrendo por um amor, por algo que não aconteceu da maneira como desejávamos ou por querer algo que não conseguimos conquistar, e aí sofremos. Mas se você disser para si mesmo “chega de sofrimento!”, ativará uma força e uma capacidade escondidas dentro de você. Se algo ou alguém tem que ser nosso, certamente estaria ao nosso lado. Então por que aprisionar algo ou alguém que não nos pertence naturalmente?

“Somos 100% responsáveis por tudo o que criamos e por tudo o que acontece em nossas vidas”

Nós alimentamos tudo isso, porque costumamos escolher o caminho mais fácil, que normalmente leva à dor e ao sofrimento. Existe um outro caminho, mas ele é mais difícil porque temos que lutar muito contra nós mesmos. Tudo o que acontece aqui nessa vida tem também a oportunidade de cura perante os pensamentos que estão em desequilíbrio, por causa do emocional.

As emoções são escolhas. Se estão desequilibradas, sentimos dor e sofrimento. Por mais duro que seja aceitar isso, nós é que escolhemos a angústia, nos identificamos com a dor emocional e simpatizamos com o sofrimento.

Porém, a partir do momento que você ordena que sua mente se desvie do caminho do sofrimento, passa superar si mesmo e nenhuma força te impedirá de percorrer um caminho melhor.

“Por mais duro que seja aceitar isso, nós é que escolhemos a angústia, nos identificamos com a dor emocional e simpatizamos com o sofrimento”

Você pode cortar o mal pela raiz com força e determinação, dando um basta definitivo nesse sentimento que quer te derrubar.

Por que você tem que ficar aceitando pouco em sua vida? Você é muito mais do que isso, então corte esses pensamentos que querem te colocar para baixo. Para vencê-los é necessário fazer um exercício diário, assim como você se levanta da cama todos os dias. Vença a si mesmo, vença esse desequilíbrio de pensamentos que está te derrotando.

Enfrente a situação! O ser humano gosta de ficar grudado na dor, parece mesmo que gosta de sofrer e acha muito difícil abandoná-la.

A dor externa é muito maior do que a dor interna que você terminar. Quando você fica mergulhado na dor do sofrimento, a vida traz algo externo para você entender o que é sofrimento.

Corte o pensamento que está te derrotando e olhe para o outro lado. Sempre tem o outro lado da moeda. Pergunte-se: “o que estou aprendendo com essa situação?”. Reconheça seu próprio valor e determine que você já sabe superar as dificuldades. Você tem a força necessária para passar por isso, aprendendo a lição.

“Quando você fica mergulhado na dor do sofrimento, a vida traz algo externo para você entender o que é sofrimento”

Se você entrar na sua linha do tempo de toda sua história e trajetória de vida, reconhecerá os buracos em que você caiu. Você verá que precisou ser muito forte para derrubar uma forma antiga de pensar, que venceu muitas adversidades na vida. Perceberá também que cada lição e cada buraco da linha do tempo foi determinante para você se superar.

Lembre-se de que existem dois caminhos. O mais fácil é ficar se alimentando dessa inferioridade de pensamentos; o outro, mais difícil mas mais libertador, é lutar contra si mesmo e contra a ador.

A cura está no pensamento. Você é quem escolhe se olhará para cima ou para baixo. Quanto mais você se superar, mais forte ficará e muitos presente da vida virão até você.

“Se você entrar na sua linha do tempo de toda sua história e trajetória de vida, reconhecerá os buracos em que você caiu”

Por isso, vamos tomar cuidado com os nossos sentimentos, principalmente com aqueles que escondemos de nós mesmos. Quem esconde os sentimentos, retarda o crescimento da Alma.

A vida gosta de evolução e movimento. Se você ficar no mimimi, permanecerá se sentindo inferior e pagará o preço dessa inferioridade ao longo da vida.

A dor passa, mas é você mesmo quem a alimenta….

Remédios indicados para a cura: autoestima, perdão e amor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *