O FUTURO ESTÁ MAIS PERTO! E AGORA, QUAIS SÃO OS EMPREGOS QUE VÃO SOBREVIVER A QUARTA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL?

mundo-conectado

O FUTURO ESTÁ MAIS PERTO! E AGORA, QUAIS SÃO OS EMPREGOS QUE VÃO SOBREVIVER A QUARTA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL?
Por Vanessa Teixeira | Psicóloga

Segundo estudo do Fórum Econômico Mundial, 5 milhões de empregos serão extintos antes de 2020 para a inteligência artificial, robótica, nanotecnologia e outros fatores socioeconômicos.

Por outro lado, a Quarta Revolução Industrial, como é chamada, vai criar 2,1 milhões de novos empregos em áreas como computação, matemática, arquitetura e engenharia.

Todos são chamados a construir as novas habilidades para evitar uma crise sem precedentes. E quais são elas?

Segundo o professor de Harvard, David Deming, as habilidades “soft” como compartilhar e negociar serão cruciais. Habilidades que são desenvolvidas ainda na pré-escola, onde as crianças aprendem diariamente a se socializarem por meio da empatia e cooperação.

Além dessas habilidades, o domínio da matemática será um enorme diferencial!

Seu estudo aponta que trabalhadores que combinarem conhecimentos em matemática com habilidades interpessoais encontrarão as oportunidades mais lucrativas e recompensadoras na futura economia.

Outra pesquisa realizada em 2012 pela conceituada consultoria McKinsey com 8 mil instituições educacionais, jovens e empregadores ao redor do mundo, revela que, até 2020, haverá um déficit de 85 milhões de trabalhadores com qualificação média e alta (estimativa da Organização Internacional do Trabalho) e, somente 43% dos empregadores afirmaram que encontraram profissionais com as qualificações necessárias para suas vagas juniores.

Esses mesmos empregadores, quando perguntados sobre as competências mais importantes de seus futuros empregados, responderam: ética no trabalho, trabalho em equipe e comunicação oral, respectivamente.

Ou seja, apesar de lermos diariamente os números alarmantes sobre desemprego e o fim de muitas ocupações, haverá espaço e mercado para 85 milhões de pessoas (desde que tenham qualificação)!

Para desenvolver habilidades voltadas à matemática e computação, o negócio é colocar a mão na massa, como preconiza o movimento Makers. Para quem tem filhos, a MadCode oferece uma maneira interessante e divertida para desenvolver essas competências e tem escolas em São Paulo e Rio de Janeiro.

E, para desenvolver as habilidades “soft” ou sociais, nada melhor do que a boa e velha convivência com familiares, amigos, colegas de trabalho, do clube e até desconhecidos. Vale, inclusive, a experiência diária de negociar com seu filho quanto tempo ele pode ficar em frente à telinha.

Então, em um círculo contínuo de aprendizado, partimos das experiências vividas, refletimos sobre elas e verificamos as lições aprendidas. Nesse diálogo entre experiência e reflexão, vamos entrelaçando diferentes aprendizados, conhecimentos e habilidades e construindo o enredo de nossas vidas, inclusive daquela parte chamada de profissional.

E assim, com o futuro mais perto, damos as boas-vindas à 2017!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *